.mais sobre mim

Lilypie - Personal pictureLilypie Second Birthday tickers

.Quem me visita

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Março 2006

.posts recentes

. De volta.....

. A minha agenda em ....

. E lá vou eu....

. Estou me a organizar

. Estou viva... ahahah

Domingo, 30 de Dezembro de 2007

Balanço de 2007

 

 

Olá,

Resolvi fazer um pequeno balanço de 2007. Um balanço do que mudou neste ano que está agora a terminar.

Olho para tráz e vejo que realmente a vida muda, mesmo sem nós querermos ou contarmos com essas mudanças, ás vezes um acontecimento marca-nos para sempre, e muda-nos como nunca pensariamos mudar.

Em Julho a minha vida deu uma reviravolta. Tornei-me uma pessoa diferente por ter perdido um filho. Claro que ainda hoje, ao fim de 6 meses ninguém, ou muito poucas são as pessoas que percebem esta minha mudança, este meu estado de espírito que se encontra muito alterado.

O sorriso natural que estampava diariamente na cara desapareceu, a alegria que tinha no olhar desvaneceu-se, para dar lugar a saudade constante e uma tristeza que não se explica por palavras.

As pessoas pensam que apenas se perde um filho quando este morre após o nascimento. Não é verdade. Perdemos um filho desde o momento em que sabemos que o trazemos no ventre e a vida nos tira esse bebé.

A luta constante por uma serenidade nunca desaparece, mas dificilmente se alcança. Há momentos mais serenos, sem dúvida, há momentos de diversão e alegria, mas é uma alegria diferente, que de um minuto para o outro desaparece.

As datas, os locais, determinadas pessoas fazem com que nos recordemos constantemente do nosso filho, e depois há as outras que teimam em que esqueçamos. Não entendem, por mais que lhes mostremos, não conseguem perceber que este filho estará para sempre na nossa vida, mesmo que em memória, mas estará. Entretanto uma nova gravidez, mais confusão de sentimentos, alegria à mistura com tristeza, nem sem bem explicar. Até nisso mudei. A Felicidade da gravidez anterior não se repete nesta gravidez. E lá está. com isto vem a culpa, culpa de não me dedicar a este filho como deveria, de não me permitir sentir feliz como gostaria e este filho o merece.

Espero que com este novo ano as coisas possa mudar, possa finalmente ter este filho nos braços, e que me traga a tal felicidade no olhar que perdi. Acredito que nunca irá ser a mesma, m,as pelo menos que exista, porque olho para tráz e vejo que me tornei uma pessoa diferente, mais isolada, mais no meu canto, porque ninguém me permite mostrar o que sinto realmente.

Desejo a todas as mamãs que como eu perderam um filho toda a felicidade neste novo ano, e que nunca deixem de sonhar, porque só sonhando e tendo esperança poderemos alcançar o tão maravilhoso sentido, o de ter um filho nos braços, porque afinal de contas, MÃES JÁ SOMOS!!!

 

Feliz ano de 2008

publicado por acreditarnodestino às 16:57

link do post | comentar | ver destinos (4) | favorito
|

Um simples mas enorme obrigada

publicado por acreditarnodestino às 16:55

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

mais uma consulta e novidades...

Olá

Ontem lá fui eu a mais uma consulta, apenas de vigilância, para fazer Eco, já que de 15 em 15 dias faço uma.

Lá estava o meu piolho, ihihih. Como disse o médico, "cá está ele na maior", achei um piadão ao comentário do médico, sim porque o bebé nem se mexeu, como estava deixou-se estar, não era nada com ele;)

Já está com 4 cm, segundo o médico está grande, e afinal, na outra eco estava encolhido, porque segundo as contas do médico estaria agora a fazer 10 semanas, mas para surpresa minha já estou com 11, a DPP será a 9 de Julho e não dia 14, mas como não aguentarei as 40 semanas, no final do mês de Junho já deve estar cá fora;)

Vi tudooooo, as pernas, os braços, tudinhoooooooo. Fiquei deliciada, realmente não há nada igual, penso que alegria maior só mesmo quando nascer. É uma sensação indescritivel, acho que só agora me estou a permitir viver realmente esta gravidez, com alguns medos à mistura, mas deixo-me ser feliz, deixo-me sentir a felicidade de ser mãe.

Agora volto ao médico dia 3 de Janeiro, com sorte e se estiver pr'ai virado mostranos se é menino ou menina, vamos ver.

sinto-me: felicissimaaaaaaaaaaaaa
publicado por acreditarnodestino às 14:00

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007

9 semanas de gestação

 

 

 

           

                

 

Olá a todas

 

Já estou com 9 semanas, e com mais 6 kg, é sempre a engordar.

Os enjoos também já diminuiram e sinto que dia para dia vivo mais intensamente e com os medos de forma controlada.

Diariamente penso no meu primeiro ebbé, nunca o esquecerei, e a dor vem devagarinho. Há dias que para mim são mais difíceis, mas procuro controlar-me, porque sei que me sentir triste o meu bebé também o sentirá e não quero.

Na próxima segunda feira lávou eu, mais uma ECO, mais um dia extremammente ansiosa por ver se está tudo bem. Quero acreditar que sim, quero acreditar que desta vez tudo irá correr bem. Estou ansiosa pela próxima consulta. O que me ajuda é que vou quinzenalmente ao médico e faço sempre ECOs, senao acho que me dava qualquer coisa, 4 semanas para ver se está tudo a correr bem. Já assim duas semanas parecem demorar uma eternidade a passar, quanto mais quatro.

 

 

Um beijinho a todas

Sandra

publicado por acreditarnodestino às 20:43

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 2 de Dezembro de 2007

Dia Nacional Para a Sensibilização da Perda Gestacional

 

 

A associação Projecto Artémis tem vindo a planear  a criação de uma Efeméride - Dia Nacional para a Sensibilização da Perda Gestacional - a ser comemorado numa data a decidir, com o intuito básico de:
 
- Chamar a atenção para a problemática da Perda Gestacional no nosso país.
 
- Oficialmente, conseguirmos que seja reconhecida por todos como um problema real.
 
- Honrar e celebrar a luta árdua que milhares de portuguesas enfrentam para dar à luz o seu filho.
 
- Quebrar o tabu envolto na ignorância / desconhecimento de um problema diário
 
- Dignificar o sofrimento e dar-lhe voz
 
 
A associação tem em seu poder folhas próprias para recolha de assinaturas, que poderá ceder a quem as requisitar, com o objectivo de angariar o máximo de assinaturas possíveis.
 
Podem requesitá-las pelo e-mail: projecto.artemis@iol.pt

 

Podem ainda assinar a petição online http://www.petitiononline.com/Dia/petition.html

publicado por acreditarnodestino às 17:19

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 1 de Dezembro de 2007

Vi e ouvi o meu bebé

Olá

 

Cá estou eu com novidades.

Pois é, dia 29 fui ao obstetra, com muito medo, nem sei explicar o que estava a sentir durante aquelas 2 horas de espera pela consulta.

Finalmente chamaram-me. Ia com um medo enorme do qu poderia ouvir, do que poderia não ver naquele monitor.

Lá me deitei, e eis que vi o meu bebé, o médico olhou-me e disse, está a ver? aqui está ele :). Nem queria acreditar, mas faltava ouvi-lo, faltava aquilo que na outra gravidez nunca tive, ouvir o coraçaozinho do meu filho bater.

Nem sei explicar o que senti quando o médico me disse, aqui está o coração, vamos ouvir, para ver que está tudo bem. Tentou 3 vezes, das duas primeiras ouvia-se muito baixinhos, diz ele, vamos tentar para a mãe ouvir melhor, e ali estava, o som mais belo que alguma vez pensei ouvir, o coração do meu bebé, do meu filho... Enchi o peito de felicidade e só me apetecia berrar "o meu filho está bem".

Segundo o ecografo estou de 7 semanas e 3 dias, assim sendo a DPP é dia 14 de Julho, o dia do meu aniversário.

Pois, mas como não aguento as 40 semanas lá veio o medo, de nascer dia 4.

Para já vivo a felicidade d eter ouvido o meu filho, logo viverei outras felicidades, mas sempre com ansiedade e medo à mistura.

Claro que estou rodeada de pessoas que me animam e compreendem este meu medo, porque à muitas que mais valiam estar caladas pelas babuzeiras que dizem.

Obrgada Artémis pelo apoio, a todas as meninas que  tão bem como eu sabem o que é perder um filho e desejar que uma nova gravidez corra bem, que sabem o medo que passo e as angústias que vivo diariamente à minima dr que sinto. A vocês, que são umas lutadoras obrigada de coração pelo apoio.

 

Beijos para todas

Sandra

publicado por acreditarnodestino às 21:21

link do post | comentar | favorito
|

.links

.O que me faz voltar no tempo


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

.Visitantes