.mais sobre mim

Lilypie - Personal pictureLilypie Second Birthday tickers

.Quem me visita

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Março 2006

.posts recentes

. De volta.....

. A minha agenda em ....

. E lá vou eu....

. Estou me a organizar

. Estou viva... ahahah

Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Reportagem Sic sobre perda gestacional

publicado por acreditarnodestino às 00:08

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

e a saga continua... últimos episódios prometo

Olá

 

Pois é a minha saga com a minha enteada continua.

Hoje fomos a Lisboa em trabalho, fomos à escola para ele a ver, o que acho muito bem, eis que a capacidade de ludibriação me surpreende. Disse ao pai k keria vir hoje para o Porto. Apesar de eu já lhe ter dito que não a queria mais cá, cedi. Mas com a certeza que o filme se ia repetir. E mais uma vez pimba, acertei na muche.

Chegamos à uma hora, a sonsice durante o tempo que esteve comigo enojou-me, e o totó sempre a achar um brilhardete. Ninguém muda assim, e ela não é excepção.

Chegamos a casa e ele teve que ir a um recado. Ela foi comigo buscar o Tomás. Escusado será dizer que o meu filho não a conheceu, ficou a olhar para ela como se de uma estranha se tratasse. Nada que me surpreenda, porque na realidade ela é isso mesmo, uma estranha.

Para meu espanto o Tomás veio todo o caminho sem dar um sorriso. Nada característico do Tomás com crianças. Fá-lo com adulto quando não vai com a pessoa.

Chegamos a casa e o meu gajo ainda não estava. Ela começou numa choradeira irritante que só visto. Perguntei o porquê. Resposta comum de sempre: eu não gosto de estar em casa contigo nem com o meu irmão, não gosto de vocês. Eu repostei, então para que disseste ao teu pai que querias vir?

Resposta dela: porque ele assim ficou contente comigo, porque assim dá-me o que quero, mas eu não queria vir, não gosto de vocês, nem quero que o pai esteja cá.

Eu tornei a argumentar, mas então dizes amanhã ao pai isso quando ele chegar. Diz me ela: Não porque o pai vai ficar zangado comigo, assim dizes tu.

Eu disse lhe que não o iria fazer, porque ele não acredita e vamos discutir. Agora sentem-se. Resposta do pingente: Assim o pai vai embora.

Pasmem com a inteligência. Mandei lhe uma sms a avisar do pranto em que a filha estava. Ligou-me e teve a lata de me perguntar o que tinha acontecido, como se eu lhe tivesse feito alguma coisa. Fartei-me. Amanhã vai pegar nas trouxas dele e dela e vai de gás. Era o que me faltava, eu avisei-o antes de virmos, que esta seria a última vez, que não preciso de aturar estas merdas.

A miuda é mentirosa, é sonsa, é manhosa e sou sempre eu que fico mal. F****-se para a miuda e para o pai.

Fartei-me mesmo, não suprto estar aqui a olhar para ela. Ainda me disse de grande lata que preferia dormir na sala porque não gosta muito de estar no quarto com o irmão. Mas o meu filho lá precisa destas merdas?

 

Desculpem mas estou a mil, estou mesmo, só me apetece pegar nela e pô-la no corredor do prédio à espera do pai.

publicado por acreditarnodestino às 23:49

link do post | comentar | ver destinos (4) | favorito
|
Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

Ah... esqueci-me da pupila

Pois, com tanta escrita esqueci-me da pupila

 

Que está lá, caladinha, dando o seu ar de riso e ar tranquilizante. Pois é colega. Bem vinda à realidade de psi... Psi sofreeeeeeeeeeeeee..... ihihih

 

E mesmo quietita no cantinho dela, marca a sua presença. Qualquer dia atiro-a aos lobos para ver o que é doce....

publicado por acreditarnodestino às 18:04

link do post | comentar | ver destinos (1) | favorito
|

Post especial, para 3 meninas especiais

Olá a todas

 

Hoje resolvi escrever para três meninas muito especiais. Era para ter escrito ontem à noite, mas o Tomás não deixou.

À cerca de um mês iniciei uma caminhada de mãos dadas com três meninas. Uma caminhada com curvas, saltos, sobressaltos mas também com muito animação e gargalhada. Eu que sou uma gaja séria, e organizo o meu trabalhito, saem-me sempre uns duques jeitosos na rifa. Eu bem quero seguir o meu trabalhito séria, como planeio, mas elas não deixam. É cá uma coisa, só visto. Ontem, sim, ontem foi o descalabro total, estavam loucas, falou-se de tudo, de tchanan, de galinhas, de sapos, parecia uma conversa de doidos, sim, porque eu falava, falava e ninguém ouvia, a dada altura parecia que estavam numa esplanada, riam, riam, falavam umas com as outras e eu ali, com o trabalho bloqueado.

Anda uma gaja a esmerar-se para ser criativa e tem como resposta: Galinhas, muitas galinhas. Sapos, akele bicho verde rsrsrsrs. E depois tchanan.

Por mais que queira não consigo dar inicio ao trabalho e terminar como planeei. Não adianta. Desisto. Vou começar a pô-las de castigo, como se faz aos putos, estão a ver?!?!

Virá-las para a parede ihihihih. Ah e como se não bastasse, uma delas no fim ainda perguntou com ar de inocente: mas porque stressas tanto?!?!? APETECEU-ME BATER-LHES ontem.

Mas escusado será dizer que foi uma animação, no meio da algazarra, de tanto bloqueio lá se foram trabalhando umas pedras que estavam no caminho, mas sem se darem conta disso.

É verdade, esta caminhada tem destas coisas, ás vezes rimos, outras ficamos tristes, outras choramos, mas no fim saí sempre um sorriso maravilhoso de cada uma delas, que me faz acreditar que vale a pena. Que vale a pena não desistirmos, que vale a pena seguirmos os nossos sonhos, mesmo que tardem a chegar.

 

Obrigada meninas por este mês que me fizerem crescer quer como pessoa quer como profissional, porque cada semana, cada sessão é uma aprendizagem, é uma lição de vida que trago para mim.

 

Um beijo enorme do tamanho do mundo e nunca deixem de sonhar.

 

PS: pra semana vingo me

publicado por acreditarnodestino às 17:49

link do post | comentar | ver destinos (1) | favorito
|
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Eu e a minha vida

publicado por acreditarnodestino às 23:03

link do post | comentar | ver destinos (1) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Não sei se caia para cá ou se caia para lá...

Ei pá

 

Quem inventou a porcaria da melancolia devia ir preso, ser castigado, eu sei lá, as devia qualquer coisa muito má.

 

Ando melancólica, cansada física e mentalmente. Tenho tido trabalho até ao tutano, porcaria de burocracias estão a dar comigo em doida. Na quinta feira fiz 12 telefonemas para entidades públicas, supostamente responsáveis pela homolgação de cursos, a fazer uma simples questão, que requeria também ela uma simples resposta, se precisavamos de efectuar um respectivo protocolo ou não. Vocês acreditam que ninguém me sabia responder, nem Min da educação, nem IEFP, nem ANQ, bem passei-me.

Como se não bastasse andamos a nora cá no job para arranjar uma formadora de Inglês, eu sei que é em cascos de rolha a porcaria da formação, mas ninguém quer trabalhar aos sábados de manhã? Ainda dizem que estamos em crise. Lá arranjamos mesmo à ultima da hora, UFA, estou safa. Pois pensei eu.Não é que a parvalhona (desculpem, mas é mesmo este o nome que me ocorre) faltou à aula e não avisou. Fiquei fula, danada. Levei com os pais dos formandos, levei com a comercial, que digando-se de passagem é outra parvalhona, tem a mania e depois acha-se a maior cá do pedaço. IDIOTA, sabe lá ela o trabalho que dá arranjar um formador que queira ir. O que vale é que o Patraozito e a patroinha são impec's, e mandam-na à fava silenciosamente.

Para além desta animação no trabalho, lá em casa o Tomás anda a mil, parece que tem pilhas, e como agora ja não precisa de ajuda para nada está imparável. Tenho dias que só me apetece prende-lo à cadeira (brincadeira !?!?!?!) mas dá comigo em louca de tanto que corre para lá e para cá. Depois quando faz asneiras fica com akela cara de santinho e começa, Chi mamã, Chi. abre os braços e lá vem ele. É  um postal, que eu adoro claro.

 

Cá o Je, anda vai não vai... nem sei se fique, nem sei se vá... ou melhor, não sei se deixe ficar ou se mande embora... sim porque eu não vou a lado nenhum. Sabem quando andamos a fazer de conta que está tudo bem, quando na realidade tudo está errado? Quando simplesmente nos deixamos ir com a corrente, até que a mesma nos leve até à areia? É assim que eu ando. Está tudo mal, tudo está errado, tudo funciona nem sei bem como, mas também não se fala no assunto. Eu ando na minha, ele anda na dele, e a vida vai-se levando. Na próxima semana fazemos 3 anos que moramos juntos, está-me mesmo a apetecer dar fim no dia que dei início. Porque sinceramente já não faz sentido. Há coisas que não mudam, há coisas que nunca vou conseguir lidar com elas, e por isso não vale a pena. Eu sei que irei sempre ter presente, mais tarde ou mais cedo a mal educada da minha enteada.  Há 6 meses que não a vejo, mas um dia terei que estar com ela novamente, e não quero, o que mais me custa é saber que o meu filho terá tb que estar com ela. não quero, simplesmente não quero. E nestes últimos tempos dei-me conta que nunca mais conseguirei olhar para aquela miuda. E como é algo que não puderei evitar eternamente, mas vale cortar o mal pela raiz. Não posso fazer de conta que ele não tem uma filha/monstro/pingente (desculpem, posso estar a parecer cruel, mas é a verdade, ela fez-me muito mal a mim e ao meu filho, e é isto que eu penso), por isso, e porque sei que nunca conseguirei engoli-la, mais vale não estar.

Também não me preocupo muito, porque há bem pouco tempo, disse-lhe tudo, e quando digo tudo, é tudo mesmo, o que penso dela e da outra mais velha. Estou em paz em relação a isso, e de consciência tranquila, porque fiz de tudo para a miuda se dar bem comigo, agora não sou é a madre Teresa de Calcutá, só faltou que ela me batesse, porque de resto fez tudo o que possam imaginar. Pus uma basta, e isso mudou tudo. Sempre me intitulou como a cabra da madrasta, tinha fama e não tinha proveito, isto durante 3 anos, porque foi desde que começamos a namorar este tormento, pois bem agora sou mesmo UMA CABRA DE MADRASTA.

 

Aí hoje estou mesmo #*#*#* nem digo o k.

 

 

publicado por acreditarnodestino às 11:40

link do post | comentar | ver destinos (1) | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Hoje é o teu dia filha

Este é o laço que hoje eu trago no peito, este é o laço que hoje marca a presença perante todos da minha filha, e de todos os filhos que partiram antes de nascer.

 


Um dos objectivos da Associação Projecto Artémis é a criação de uma Efeméride - Dia Nacional para a Sensibilização da Perda Gestacional - a ser comemorado a 15 de Outubro.
Infelizmente, este ano ainda não poderemos ter esta data oficializada, já que ainda não atingimos o número de assinaturas viável a este passo.
No entanto, a associação não queria deixar passar este momento em falso e gostava de vos propor o seguinte gesto comemorativo:

Dia 15 de Outubro, quinta-feira, usar o laço já criado pela associação para este efeito, em memória dos filhos que guardamos no coração. O laço reforça a imagem de vínculo, nó maternal, familiar.
Pedíamos ainda que colocassem um pouco dessa fita ao peito e a carregassem pelo período que diz respeito ao dia 15 de Outubro.
Gostávamos que pudessem envolver familiares e amigos neste gesto.

 

Link para assinarem a petição: http://www.petitiononline.com/Dia/petition.html


 

publicado por acreditarnodestino às 11:48

link do post | comentar | ver destinos (1) | favorito
|
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Como eu queria...

Ando nostalgica.

Há alturas em que me dá para pensar muito e como sempre sai asneira. Os resultados são desastrosos, porque me dou conta que as escolhas feitas nem sempre foram as mais certas.

Olho para tráz e desejava que pudesse voltar no tempo, que pudesse fazer outras escolhas, mas depois penso sempre, essas escolhas implicariam não ter comigo o meu filho. Sim porque a vida teria sido muito diferente, não teria seguido o mesmo caminho. logo não teria ficado grávida, o meu Tomás provavelmente não existiria. E ele é a minha maior felicidade.

Páro e penso, como eu queria...

 

  • que o tempo voltasse atrás
  • que as minhas escolhas tivessem sido outras
  • que tivesse dado outro rumo à minha vida
  • que as barreiras que me surgem não fossem tão altas e difíceis de derrubar
  • que o sonho de criança se tivesse tornado realidade
  • que tivesse tido a capacidade de na hora certa ter dito não
  • que a cada passo que dou para a frente não desse conta que logo de seguida dou dois para tráz
  • que o tempo parasse
  • que pudesse pegar no meu filho e sair daqui para bem longe, onde nada nem ninguém nos pudesse magoar.

 

Como eu queria acordar de vez deste pesadelo.

publicado por acreditarnodestino às 18:35

link do post | comentar | ver destinos (1) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009

para reflectir

publicado por acreditarnodestino às 12:57

link do post | comentar | favorito
|

.links

.O que me faz voltar no tempo


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

.Visitantes