.mais sobre mim

Lilypie - Personal pictureLilypie Second Birthday tickers

.Quem me visita

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Março 2006

.posts recentes

. De volta.....

. A minha agenda em ....

. E lá vou eu....

. Estou me a organizar

. Estou viva... ahahah

Terça-feira, 9 de Fevereiro de 2010

As datas... porcaria de datas

Esta semana tem sido um horror... As datas... algo que normalmente nos deixa felizes, a vida encarrega-se de fazer o contrário.

O tempo passa, e elas continuam a magoar, continuam a deixar-me angústiada, ausente, revoltada e com raiva do mundo.

Acho sempre que vou conseguir passar ao lado, que vou conseguir não ir abaixo, mas não consigo.

Nada me garante que a minha filha nascesse no dia 14 de Fevereiro, mas foi esta a data que sempre vi no monitor, que está gravada nas ecografias, por isso será sempre esta a data que irei associar ao nascimento da minha Beatriz.

Como tal, esta semana para mim nao tem sido fácil, à medida que o dia 14 se aproxima noto que ando cada vez mais em baixo, cada vez com mais vontade de estar sozinha, de figir, de não falar com ninguém, até porque ninguém se lembra que a minha filha faria agora 2 anos, ninguém se lembra que esta era a data prevista para o parto, ninguém se lembra (ou quase ninguém) que ela um dia existiu.

É tão difícil explicar aos outros, ou melhor, nem se quer me dou a esse trabalho, porque os outros também não irião querer ouvir.

Como se não bastasse a tristeza, vem aliado a culpa, culpa porque de alguma forma me estou a esquecer do meu Tomás, que é a luz da minha vida, e se não tivesse perdido a Beatriz ele não estaria cá. É tão difícil gerir o que vai cá dentro.

Quero imaginar a minha filha serena, em paz, num sítio tranquilo e cheio de luz.  Quero imaginá-la como um anjo. Encontrei uma imagem na net que traduz em pleno aquilo que penso,

com uma rosa vermelha, uma rosa de amor, a rosa que sempre compro e lhe oferece quase como que um abraço lhe estivesse a dar.

 

Que neura..........................   Que raiva............... de ninguém, apenas da vida.

 

publicado por acreditarnodestino às 14:07

link do post | comentar | ver destinos (9) | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

É bem verdade

"Quando há medo de ir embora, é porque vale a pena ficar... Quando não temos medo da despedida, é por que já fomos embora com o corpo presente..."

 

 

Icaro Maceió (Vinícius Queiroz)

publicado por acreditarnodestino às 16:05

link do post | comentar | ver destinos (9) | favorito
|

.links

.O que me faz voltar no tempo


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

.Visitantes