.mais sobre mim

Lilypie - Personal pictureLilypie Second Birthday tickers

.Quem me visita

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Março 2006

.posts recentes

. De volta.....

. A minha agenda em ....

. E lá vou eu....

. Estou me a organizar

. Estou viva... ahahah

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Não sei se caia para cá ou se caia para lá...

Ei pá

 

Quem inventou a porcaria da melancolia devia ir preso, ser castigado, eu sei lá, as devia qualquer coisa muito má.

 

Ando melancólica, cansada física e mentalmente. Tenho tido trabalho até ao tutano, porcaria de burocracias estão a dar comigo em doida. Na quinta feira fiz 12 telefonemas para entidades públicas, supostamente responsáveis pela homolgação de cursos, a fazer uma simples questão, que requeria também ela uma simples resposta, se precisavamos de efectuar um respectivo protocolo ou não. Vocês acreditam que ninguém me sabia responder, nem Min da educação, nem IEFP, nem ANQ, bem passei-me.

Como se não bastasse andamos a nora cá no job para arranjar uma formadora de Inglês, eu sei que é em cascos de rolha a porcaria da formação, mas ninguém quer trabalhar aos sábados de manhã? Ainda dizem que estamos em crise. Lá arranjamos mesmo à ultima da hora, UFA, estou safa. Pois pensei eu.Não é que a parvalhona (desculpem, mas é mesmo este o nome que me ocorre) faltou à aula e não avisou. Fiquei fula, danada. Levei com os pais dos formandos, levei com a comercial, que digando-se de passagem é outra parvalhona, tem a mania e depois acha-se a maior cá do pedaço. IDIOTA, sabe lá ela o trabalho que dá arranjar um formador que queira ir. O que vale é que o Patraozito e a patroinha são impec's, e mandam-na à fava silenciosamente.

Para além desta animação no trabalho, lá em casa o Tomás anda a mil, parece que tem pilhas, e como agora ja não precisa de ajuda para nada está imparável. Tenho dias que só me apetece prende-lo à cadeira (brincadeira !?!?!?!) mas dá comigo em louca de tanto que corre para lá e para cá. Depois quando faz asneiras fica com akela cara de santinho e começa, Chi mamã, Chi. abre os braços e lá vem ele. É  um postal, que eu adoro claro.

 

Cá o Je, anda vai não vai... nem sei se fique, nem sei se vá... ou melhor, não sei se deixe ficar ou se mande embora... sim porque eu não vou a lado nenhum. Sabem quando andamos a fazer de conta que está tudo bem, quando na realidade tudo está errado? Quando simplesmente nos deixamos ir com a corrente, até que a mesma nos leve até à areia? É assim que eu ando. Está tudo mal, tudo está errado, tudo funciona nem sei bem como, mas também não se fala no assunto. Eu ando na minha, ele anda na dele, e a vida vai-se levando. Na próxima semana fazemos 3 anos que moramos juntos, está-me mesmo a apetecer dar fim no dia que dei início. Porque sinceramente já não faz sentido. Há coisas que não mudam, há coisas que nunca vou conseguir lidar com elas, e por isso não vale a pena. Eu sei que irei sempre ter presente, mais tarde ou mais cedo a mal educada da minha enteada.  Há 6 meses que não a vejo, mas um dia terei que estar com ela novamente, e não quero, o que mais me custa é saber que o meu filho terá tb que estar com ela. não quero, simplesmente não quero. E nestes últimos tempos dei-me conta que nunca mais conseguirei olhar para aquela miuda. E como é algo que não puderei evitar eternamente, mas vale cortar o mal pela raiz. Não posso fazer de conta que ele não tem uma filha/monstro/pingente (desculpem, posso estar a parecer cruel, mas é a verdade, ela fez-me muito mal a mim e ao meu filho, e é isto que eu penso), por isso, e porque sei que nunca conseguirei engoli-la, mais vale não estar.

Também não me preocupo muito, porque há bem pouco tempo, disse-lhe tudo, e quando digo tudo, é tudo mesmo, o que penso dela e da outra mais velha. Estou em paz em relação a isso, e de consciência tranquila, porque fiz de tudo para a miuda se dar bem comigo, agora não sou é a madre Teresa de Calcutá, só faltou que ela me batesse, porque de resto fez tudo o que possam imaginar. Pus uma basta, e isso mudou tudo. Sempre me intitulou como a cabra da madrasta, tinha fama e não tinha proveito, isto durante 3 anos, porque foi desde que começamos a namorar este tormento, pois bem agora sou mesmo UMA CABRA DE MADRASTA.

 

Aí hoje estou mesmo #*#*#* nem digo o k.

 

 

publicado por acreditarnodestino às 11:40

link do post | comentar | favorito
|
1 destino:
De susana a 19 de Outubro de 2009 às 16:33
isso é que foi desabafo...
a nossa vida tem fases sem explicação, mas penso que todos os momentos são importantes, todos os caminhos nos levam a um destino. por vezes deixamo-nos levar pelo vento, andamos meio perdidos, mas um dia ele abranda :)
respira fundo

Comentar post

.links

.O que me faz voltar no tempo


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

.Visitantes