.mais sobre mim

Lilypie - Personal pictureLilypie Second Birthday tickers

.Quem me visita

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Março 2006

.posts recentes

. De volta.....

. A minha agenda em ....

. E lá vou eu....

. Estou me a organizar

. Estou viva... ahahah

Sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Ver o tempo fugir

 

As vezes é assim que sinto... o tempo fugir me das mãos. Vejo a vida passar quase como se fosse um espectadora. Vejo o tempo passar e ao olhar para tráz penso, como podia ser diferente, como podia ter feito isto, ou aquilo, como podia ter decidido outras coisas, como podia ter tomado outro caminho. Claro que não me arrependo, mas se pudesse, agarrar o tempo, se pudesse andar com o tempo para tráz, concerteza outras decisões teriam sido tomadas, outras histórias haveriam para contar. Histórias, memórias, chamem-lhe o que quiserem, mas que seriam outras sem dúvidas. Muitas delas permaneceriam as mesmas, mas há meia dúzia que não fariam parte da minha história de vida.

Acho que nem sempre aprendo com os erros, mas sou humana, acho que nem sempre as opções que tomo são as mais certas, mas são as que o coração me dita. Porcaria... qualquer dia vou ao cardiologista para ver se ele me formata esta porcaria. Mas porque raio sou tão racional para umas coisas e para outras não? Há coisas que não consigo ignorar que existem, ou melhor há pessoas que não consigo, por mais que tente faze de conta que existem, não consigo sequer lidar com isso, mesmo não estando presentes fisicamente, estão lá e isso irrita-me, as fotos irritam-me, o nome irrita-me, ai rsrsrsrsrsrs tira-me do sério. E como não posso fazer de conta, pois existe, então o que fazer, se eu já me dei conta que nunca vou conseguir.  Cada vez odeio, sim sim, odeio mais determinadas pessoas, e como não sei lidar com o odio, porque nunca odiei ninguém, ando meia perdida. Xiiiiiiiii, lá ando eu com as minhas observações parvoinas, que tanto gosto. Mas desenganem-se, porque se pensam que me deitam a baixo nahhhhhhhhhhhhhhh, esqueçam. Minhas caras, há sempre uma ultima solução, e caso seja necessario venha ela.

 

Ah é verdade, como o ditado diz: paga o santo pelo pecador. Temos pena, acreditem que temos mesmo pena.  Já agora quando se decidem a dizer um olá, a dizer "eu ando por aqui", tão dignas e frntais, mas na hora da verdade, vê-se.....

publicado por acreditarnodestino às 10:20

link do post | comentar | favorito
|
2 destinos:
De Irene a 19 de Agosto de 2010 às 05:08
Muito interessante seu texto sobre o tempo que foge das mãos. Gostaria de repassar com os devidos créditos, mas vc não deixou à vista seu perfil para que eu colocasse seu nome como autora.
Abraços.
Irene
De acreditarnodestino a 7 de Setembro de 2010 às 16:24
Obg Irene, agora deixou me corada. Acredite que foi um simples desabafo, que saiu da alma, nem eu me dei conta do tdo, apenas fui escrevendo. Coloque apenas Sandra C. é o bastante.

Abraço

Comentar post

.links

.O que me faz voltar no tempo


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

.Visitantes